Fotografia Autoral e a Construção de Narrativas

A quem se destina:

Para quem pretende iniciar ou aprofundar num projeto autoral.

Objetivos:

• Provocar a compreensão do autor para a sua produção, a desenvolver o pensamento crítico sobre as possibilidades de narração e as formulações estéticas da fotografia como campo propositivo de criação e de construção de imagens.
• Provocar o desencadeamento da ideia, do conceito, da narrativa e da edição: o começo, o desenvolvimento e o fechamento de um ensaio através de suas especificidades e pontos de vista.
• Orientar e acompanhar o participante para que desenvolva a poética e a construção narrativa de sua produção autoral, tanto através da linguagem visual quanto de atividades que o auxiliem a organizar seu portfólio, expressar ideias e conceitos, bem como elaborar projetos expositivos, de edição de livros e de participação em editais, prêmios e festivais.

Conteúdo Programático:

A fotografia autoral, o processo criativo, técnicas fotográficas, composição e enquadramento, narrativas, montagem, manipulação digital, apropriação, possibilidades de impressões, acabamentos e concepções de montagem em espaço expositivo, leitura de portfolios e discussão dos processos e narrativas de fotógrafos autorais com o objetivo de provocar a reflexão sobre o desenvolvimento da própria poética.

O que devo levar para o curso:

Levar um ensaio fotográfico ou um grupo de fotografias sobre um tema (não mais que 30 fotos) ou uma ideia de ensaio ou qualquer inicio de trabalho fotográfico já iniciado. Trazer em cópias de dimensões a partir de 10×15 cm.

Facilitador: Gil Sibin

Sobre o facilitador

Gil Sibin mergulha, desde o final dos anos 70, no mundo oceânico das imagens e dos sentidos que as representam. Artista Visual, curador, agitador cultural, gestor e especialista em Artes Visuais, Multimeios e Educação pela Unicamp – Universidade de Campinas (SP – Brasil), desde sempre é um apaixonado pela riqueza e complexidade da fotografia. A partir do estudo das artes fotográficas, dedicou-se à produção e a prática da ampliação e revelação. Seu interesse atual está relacionado à exploração de novas potencialidades narrativas que ultrapassem os registros fotográficos convencionais, a partir da poética da desconstrução de uma imagem e sua resignificação numa outra, com signos e interesses alterados.

A dedicação à pesquisa técnica, conceitual e estética levou-o ao desenvolvimento de um trabalho autoral consistente, objeto de mais de 25 exposições indivuduais e coletivas em diversos museus, galerias e centros culturais do Brasil, Inglaterra e Portugal. Algumas de suas obras integram acervos públicos da Universidade de São Paulo, do Museu de Arte Contemporânea da Bahia (Brasil), do Museu do Douro (Portugal), bem como coleções privadas, além de dois livros catálogos de mostras coletivas publicados. Há dois anos faz acompanhamento curatorial com Eder Chiodetto, curador do MAM – Museu de Arte São Paulo e do Instituto Itaú Cultural.

Como agitador cultural, foi um dos fundadores da AMITE – Associação dos Amigos do Theatro Municipal de São João da Boa Vista (SP), entidade que administra o teatro, na qual foi presidente numa das gestões e vice presidente em outras três.

Da extensa experiência como gestor empresarial traz consigo a competência em administrar, liderar, planejar, desenvolver pessoas e identificar oportunidades. Visionário, idealizador do projeto e diretor geral do GLOC vem, desde 2009, colocando tijolos sob o seu sonho de viabilizar e disseminar as artes visuais, em especial a fotografia, tendo como princípios a produção artística, a educação e a responsabilidade social. Fez a curadoria e organizou mais de 15 exposições e ministrou mais de 20 workshops no GLOC.

Foi o idealizador, diretor artístico, produtor e um dos curadores do I FESTimagem – Festival Internacional da Imagem, em Águas da Prata (SP – Brasil), realizado pelo GLOC. Sibin é facilitador do Grupo de Estudos e Criação em Fotografia no GLOC Educação, em Águas da Prata (SP – Brasil) desde 25 de julho de 2013.